quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

SEREIAS E HOMENS


Na terra dos avatares são todos jovens e bonitos, independente da idade, embora possam ser velhos também, se assim o preferissem, ninguém morre e se por acaso não gostar do tom de pele ou cor de cabelo ou tamanho da boca, pode trocar. Homens e mulheres convivem pacificamente como animais, vampiros, bruxas, dragão, monges, anjos e toda sorte de criaturas que se possa imaginar...
E tem as sereias...
Muitos marujos ainda hoje, se jogam nas águas para tentar desvendar os mistérios das belas sereias. Risos...
Meio mulheres e meio peixes estas encantam com sua voz que como uma música hipnótica deixam os homens enlouquecidos  que se atiravam ao mar para segui-las até os confins do oceano. Dizem que a maior parte destes morriam afogados antes sequer de encontra-las.
É sabido que todos que vão para a terra dos avatares, carregam consigo sua bagagem humana, é como se não conseguissem se desvencilhar de sua herança,cultura e tudo mais...o mundo de avatar é novo por isso proporciona inúmeras possibilidades...
A oportunidade de vivenciar uma dimensão onde a liberdade tem um novo contexto é única e não é todo dia que interage-se os mais diferentes idiomas  e em níveis  diversificado de classes sociais,  são livres para falar com quem queira, fazer o que queira, desde que não fira o direito alheio. Bem  interessantes  também é a variação de  reações humanas no metaverso, é muito comum também o medo do desconhecido. Em  geral  são poucos que entram na nova dimensão sem que tenha amigos  que já sejam frequentadores.
Ter conhecidos da sua realidade do cotidiano pode ser útil e muito, mas tem uma desvantagem. Quem entra no universo de avatares sem conhecer ninguém, nasce de novo lá e aprende que:

Não precisa necessariamente ter dinheiro para transitar livremente
Tem que respeitar todos os comportamentos sem preconceito ou discriminação.
Se fazer respeitar por ser quem é.
Avatar também sofre de solidão, chora, se apaixona, casa, faz sexo, tem filhos, divorcia, etc etc...
Dentro deste cenário maravilhoso de cores infinitamente brilhantes existem também os viajantes, aventureiros, especuladores, aprendizes e professores, organiza-se seminários, bailes, cursos, orgias...
As artes também tem seu espaço como fotografia, criações de cenários  moda, e criatividade literária em forma de poesia...
Tem paralelismo em vários mundos, tribos indígenas convivem com um anacronismo genuinamente peculiar ... guerreiros cibernéticos que batalham em arenas antigas com cavaleiros templários  só pelo sabor da disputa e como num jogo de game, quem morre perde, o que quase sempre acaba com muitas risadas.
Pergunto-me algumas vezes se não morrêssemos e nem sentíssemos dores nem de ferimentos não haveria assassinos e nem violentadores e não haveria guerras, pois de que adiantaria tanto armamento caro? Não haveria cemitérios e poderíamos  dormir de portas abertas...Só uma perspectiva claro, porque no mundo dos avatares mesmo que não morram, tem terras com espaços, que são cemitério.
Bem vindo ao mundo de Avatar!
Guerreira Xue