sexta-feira, 19 de julho de 2013

PRINCESA DE NADA

Princesa De Nada 
O dia  estava bonito
E ela sentada na areia
Construindo um castelo
Sonhando...


Sabe-se lá com o que
Não ve o mar,
Não olha o horizonte
Está como que encantada

Carrega dentro de si
A ilusão de amar
E nela, está sendo amada
Querida e desejada

Tanto que nem  percebe a chuva 
Que vem  forte e rápida
E a maré vem também
Derruba seu castelo

Desconsolada ela tenta salvar
Compreende que não tem mãos
Para segurar todos os sonhos
E que nasceu moça sem sorte

Então lentamente levanta-se
Sacode a areia do corpo e ...
Vai embora....
Guerreira xue

                                                    Imagem da Net

quinta-feira, 18 de julho de 2013

SEU JORGE

Seu Jorge  (Um Poema Torto)

A felicidade é qualquer coisa
Sem uma receita infalível
É só um querer com vontade
Tornar algum sonho possível
Fazendo dele uma realidade

Ai que a tal felicidade é sorrir
É ter uma cama debaixo do céu
Um velho chão batido sob os pés
E para os dias de chuva ter um véu
Com um caminho adiante para seguir

Felicidade...
É ter uma mulher como a Maria
Um naco de pão para saciar a fome
E o cão amigo por companhia
Um bom filho para honrar o nome

Felicidade é qualquer afeto
Sem ironia ou sem pretenção
É não desejar tanto da vida
Um embalar suave no coração

Felicidade
É transpirar a boa ação
Seguir o caminho trabalhando
Mantedo a mente na distração

Seu Jorge
gostava de conhecer o mar
Mas já é grato pelo  dia de hoje
E de todas as maneiras
o velho ontinua vivendo
 bem devagar

Pois se o amanhã não chegar
Há que o hoje aproveitar

Seu Jorge é pessoa que não ri
E o seu meigo olhar, também sabe chorar
Não bate, não insulta e não se faz amargo
Sem perguntar se alguém merece,
Convida todos as sentar
Pois da vida pouco se careçe
E só a Deus se compete julgar

Leva os netos para passear
A sua a idade ninguém sabe
E por qualquer razão, não importa
O homem e a arte de contemplar
O sol ir e vir é uma satisfação
Um semblante calmo e sorridente
Daquele de quem um dia, foi servidão
Para descobrir a felicidade de um nada
Um nada
que traz consigo a alvorada

Felicidade
É uma pedrinha colorida
Um barco que vai ali partindo
E o mesmo barco que um dia se foi
Vindo ali, agora voltando à vida
Trazendo a sua bem amada
 Em alvura de criança sorrindo

O seu Jorge diz que sabe pouco
Entretanto é o mais sábio que conheci

Carrega uma alma vivida dentro de si
E de bom grado o velho recebe seu presente.
O dia.

Guerreira Xue
                                                       Imagem da Net

quarta-feira, 17 de julho de 2013

SOZINHA


Sozinha

Hoje eu estava muito feliz
O sol estava lindo
Eu ia correndo para te encontrar
Foi quando me perdi pelo caminho,

Demorei um bocado para me achar
E quando finalmente eu cheguei
Encontrei outra, em meu lugar.

Fiquei eu ali, bem atordoada
Disfarçadamente  fiz meu retorno
Que coisa mais idiota!
Pois  ninguem pode reclamar

Coisas da vida, e não tem mal
Nunca devia me apaixonar.
Isso de amor é uma bobagem
Ainda bem que não foi nada

Olhando agora o dia, ele ainda está igual
Este sol é está muito forte
Tanto que me arde, e faz lágrimas no olhar.
Guerreira Xue
                                                Imagem da Net

terça-feira, 16 de julho de 2013

O Principe e a Escrava

Ela era a bela princesa
De uma grande nação
Ele era o principe de outra
E ambos não conheciam a servidão
Um dia veio a guerra
E com ela também a escravidão
De moça altiva e orgulhosa na terra
A jovem alteza, passou a submissão
E ele, o principe, ao dar por ela,
Tinha-lhe verdadeira paixão
Porém ela era cega
Não percebia qualquer emoção
Somente  mágoa e rancor
Habitavam em seu coração
E foi num dia de viração
Em meio a enorme perturbação
A jovem furtivamente sumiu
Sem deixar vestígios, na vasta escuridão
E reencontrando a seu povo
Retomou a sua antiga posição
O tempo passou...
E seu pequeno exército cresceu
Mas aquela  raiva continuou
E armando-se para o confronto
a guerra mais uma vez voltou
Agora aquele ia ver
O que era humilhação
porque dessa vez, ela venceu
E o moço se fez humilde e cativo
Da moça altiva e orgulhosa
Que sem saber ele a tinha em seu coração.
Guerreira Xue

                                          Imagem da Net

segunda-feira, 15 de julho de 2013

UM DIA

Um dia
Vou andar na chuva
Para lavar a minha alma
Vou espiar as minhas culpas

E vou plantar todas as sementes
Atravessar o mar a nado
E peregrinar pelos desertos quentes

Um dia
Eu vou voar até as nuvens
E vou ler, o livro sagrado dos anjos

Vou quebrar todas as armas
Selando assim, a paz entre os povos
E levar alegria para os  homens

Um dia...

Eu vou salvar todas as crianças
E com elas repartirei o meu pão
Guiarei os cegos pelas ruas

Louvarei a Deus em uma prece
Exercitando a  minha gratidão

Então um dia...
Quando finalmente terminar
E tudo estiver a contento
Retornarei para meu lar

...E será nos teus braços
Que vou  descansar.

Guerreira Xue/Hilda Milk


                                                        Imagem Antonio Fazendeiro