domingo, 22 de março de 2015

FAZ-ME RIR, PORQUE ESTA É DE CHORAR...


No exercicio de meus direitos as vezes fico confusa. Pensava que ao eleger administradores para meu País, estado ou cidade, eu também elegia economistas, articuladores e empreendedores para o bem comum. Sim, bem comum. Há de pensar caro leitor: " que porcaria é isso de bem comum"?
Uma vez que não vendi ou troquei meu voto, elegi para o bem comum sim.
Quando a midia vem a público fazer campanha para menor consumo de água, vi isso hoje nas redes da Globo, é que mais me da nós na caxola.
Quando tem água saindo pelo ladrão todos gastam a rodo, e os administradores não ligam que a água tratada seja escoada pelos ralos ou vá pela desgarga, afinal esta conta quem paga? È óbvio que é  população. Os vazamentos espalhados pela cidade são crônicos.  Uma vez, aconteceu comigo, um vizinho roubava a água de minha caixa para ancher sua piscina. Quando percebi liguei para a companhia, e disseram-me que isso era com a policia. Liguei para policia, disseram-me para ligar para a companhia de água.
Niguém saiu em minha defesa, e nem eu pude encher o "cretino" de desaforos.
O dinheiro da água entra fácil... Difícil é saber o que fazem com ele.
Agora neste ano que passou enfrentamos uma das maiores estiagem da história. Há de pensar "Já existiram outras , e dai"?
E dai que agora todos querem ser economicos e ainda assim, sem água, estamos pagando mais.
Claro que não existe controle sobre a natureza, se chove ou não. Todavia as melhorias no serviços , e incentivos a economia, e o mais importante, a utilização transparente do dinheiro arrecadado direcionado-o para obras de captação das águas, devem ser permanentes.
A realidade é que hoje vivemos com falta constante de água e ainda isso! A companhia, SABESP, juntou um bando de artistas, pago com o nosso dinheiro evidentemente, e os trouxe para no vender o slogan "Menos é Mais".
Ora vá lá na PQP, antes que me esqueça!

Guerreira Xue