sábado, 30 de julho de 2016

Era Uma Vez Na Toscana, continuação de Amor de além Mar

Madalena estava embrenhada  na papelada burocrática quando a secretária a interrompe.
_Telefono sulla linea uno, Magdalene.
_Rispondo ora, grazie Ana. Magdalene a parlare.
_Olá Madalena, é Lindolfo. Um silêncio no outro lado da linha...
_Olá Lindolfo, como vai? Quantos anos homem! Como voce me achou?
_Estou bem obrigada e voce? Bastante anos realmente. Estou em Florença querida, então não foi problema encontra-la, o difícil é falar-te agora.
_ Acredito Lindolfo, pois sinto a mesma coisa. E eu não poderia estar mais surpresa.
_Pensei se podíamos nos ver e conversar. Que tal um jantar aqui no Hotel?
_Quando?
_Hoje!
_Pode ser amanhã? Porque hoje saio tarde, eu tenho uma reunião daqui a pouco. Então combinaram dessa maneira.
Madalena por sua vez não tinha compromisso algum, pois quase caíra de susto ao ouvir a voz de Lindolfo..."Que vou dizer-lhe”?
“Quanto eu esperei e chorei por esse homem, e agora ele vem!” Tinha que se acalmar agora...""que diabo é isso, eu não tenho mais vinte anos".
No dia seguinte na hora marcada estavam os dois lá, frente a frente. Ele aparentava calma quando cumprimentou-a cordialmente, e  convidou a para sentar-se.
Ela estava mesmo a vontade e linda.   _ Estás tão bonita como eu me lembrava.
_Obrigada, voce também mudou muito pouco.
_Deixe de graça, mudei sim e bastante. Mas me sinto bem, isso é o que importa.
_Por que estás em Itália Lindolfo? Ele a olha fixamente.
_ Porque você acha que seria, para ver voce e isso é mais que evidente. Achei seu endereço no "nosso" livro, mas deixemos isso, por enquanto quero aproveitar esse jantar estupendo com voce, depois vamos ao cinema Odeon. Já reservei ingressos. E Madalena retruca a seguir;  _ Então o vinho é por minha conta, faço questão. E dirigindo -se ao atendente:
_ Genaro per favore, portami vino delle nostre uve
_Sì signorina.
Lindolfo percebe que ela não traz nenhum anel ou aliança de compromisso, mas mesmo assim dispara:
_ Voce é casada?  _ Não, eu tenho um filho Lindolfo, porém preferi ficar solteira. E voce?
_ Eu já fui casado, estou divorciado no momento. Tenho dois filhos e um neto já.
E o jantar transcorre agradável e cada um vai contando um pouco de si...
Depois vão ao cinema, e ao despedir-se combinam novo encontro, e outro e mais outro...
Um dia Madalena convida Lindolfo para jantar em sua casa, pois o filho chegaria de férias do Canadá.
Estavam os dois instalados confortavelmente bebericando vinho, quando o rapaz entra na sala.  Ao cumprimenta-lo, Lindolfo já sabia...
_Ele é meu filho Madalena, e voce o criou sozinha.
_ Sim é seu filho, mas eu não criei sozinha, saiba que tenho uma família enorme, e me deram muito apoio.
_Porque não me contou naquele dia?
_ Eu não sabia Lindolfo. E quando soube, não tinha como te encontrar. Minha esperança era voce me procurar. E agora aconteceu finalmente, voces dois terão a oportunidade de se conhecerem. Penso que “hoje” a Itália já não fica tão longe. Disse Madalena suavemente.
Lindolfo não saberia explicar o que sentia naquele instante, só sabia que tinha mais um filho adulto, e com Madalena.
_Foi por isso que voce nunca casou, por ser mãe solteira?
_ Não Lindolfo... Sei lá... Sou difícil.
_ Não é mesmo.
E ela não era. E Lindolfo estava ali, diante dela depois de 30 anos de ausência, pedindo...
_Casa comigo?
_Por quê? Não me diga que é por causa de nosso filho vá, pois ele já está bem grandinho e se sustenta sozinho.
_Para ficarmos juntos.
_ Não! Lindolfo ficou calado, pois sabia que merecia aquele não, e os tantos outros que se seguiram, mas agora tinha certeza, que queria Madalena, e não ia desistir dela, não dessa vez.
Guerreira Xue























 Image Tomasz Wieczorek
https://www.facebook.com/tomasz.wieczorek.773?fref=ts

sexta-feira, 29 de julho de 2016

THE OGRE AND THE WEAVER By Guerreira Xue

…ABOUT THE BOOK

… As far as I know, these stories and tales are true journeys into the imaginary of our heads, and they cross the lines between curves and straight lines, between right and wrong, and ultimately everything is a life lesson, and each person interprets it their own way.

The book deals with current affairs, in a differentiated style aimed at a young public. And starting from old concepts, the tales are developed in ways that stimulate thinking, in the figure of a 10-year-old boy who doesn’t get tired of questioning.

The narrative’s proposal is also to recover the parent-child relationship in the family environment, in the figure of the boy who finds a way to have her mother at his side at bedtime.
There are different narratives in the book, which have in common the centrality of life in different environments and contexts.
https://www.amazon.com.br/dp/B01J6J23AU

O Castelo Nas Nuvens (Resenha)

Era uma vez um planeta muito distante do nosso Planeta Terra. Neste planeta há dois sóis – um grande e outro menor, e algumas luas. Ah! E um portal que transporta as pessoas para outras paragens e/ou épocas.
Nesta história mágicos e bruxos convivem em perfeita harmonia com equipamentos cuja tecnologia é quase impensável para nós, num mundo onde estranhos animais e dragões dão o tom de uma aventura medieval em que reis e rainhas se envolvem numa trama épica de dominação e defesa.
Endora e Melissa são a chave para a resolução de todos os conflitos. A primeira, a Escolhida, vai descobrir que o título pode ser um fardo e que talvez não tenha mais chance de fazer qualquer coisa por si ou pelo seu mundo, a menos que tome decisões que vão além de sua compreensão. Melissa, a princesinha híbrida de fada com humano e sua sabedoria estranha que encanta os adultos, será a ponte entre os dois mundos com seu inseparável amiguinho mágico, Drew.
Mas nenhuma história seria completa sem a participação dos bruxos do mal, entre eles Xistus e Isolda, sua mãe adotiva, seres invejosos e determinados a dominar seu mundo, à custa de planos engendrados para destruir aqueles que se opõem a eles, usando a tecnologia e a mágica para alcançar seus propósitos malignos.
“O Castelo nas Nuvens” é uma aventura em três partes: “A Escolhida”, “A Bruxa” e a “Rainha das Rainhas”, que prenderá o leitor do começo ao fim, e é a primeira aventura conjunta das autoras, amigas de letras e de vida e que moram em cidades bem diferentes: São Paulo e Rio de Janeiro.

Trecho extraído do capítulo “A Viagem” do primeiro livro.

“Endora transformara-se: de angelical menina, em poucos dias parecia ter amadurecido aproximadamente dois anos. Sua cabeleira ruiva estava mais longa e brilhante e agora trançada lateralmente. Seus olhos azuis que se apresentavam de um azul anil, estavam mais fluidos e maravilhosamente mais claros. A silhueta esguia e bem proporcionada atraía olhares disfarçados dos nobres da corte. Melissa também estava diferente. Não apresentava a mesma transformação por que Endora passara, mas tinha os olhos verdes mais perspicazes que nunca e parecia antever as situações. E foi assim que confidenciou a Endora, que suas vidas estavam para mudar significativamente.
Como assim, princesinha? - perguntou Endora.
Não sei como explicar, Endora. Mas logo experimentaremos novas aventuras… - disse sem pestanejar, enquanto entregava amêndoas azuis a Drew, que as devorava gulosamente.”

https://www.clubedeautores.com.br/book/213980--O_Castelo_nas_Nuvens?
utm_campaign=74d24371abf2435b9091eb3564bd76df&rekit=74d24371abf2435b9091eb3564bd76df&utm_content=recommendation&utm_source=myreks#.V5uUGPkrLIV