quinta-feira, 23 de abril de 2015

APELO CAPITALISTA

Vai longe o tempo que a satisfação pessoal era ter a barriga cheia, uma caverna para abrigar-se das noites de chuvas ou animais predadores, e usar apenas peles para cobrir as partes do corpo.
O homem, de animal com suas necessidades básicas e comuns, sofisticara-se  de maneira interessante desde os primórdios da humanidade.
Isso é bom, não é? Não sei...
Só sei que ficou complexo e muito distante daquilo que chamamos de “conforto”.
Para estar conforme com a sociedade atual é preciso ter, e ter muito!
Passa por ter muita televisão em casa, uma em cada cômodo é o ideal, geladeira, frezzer, um fogão de seis bocas, quando sequer usa-se, celulares para toda a família, computadores, notebooks, ir à praia, passear no campo, viagens ao exterior, filhos em escolas caras, usar aparelho nos dentes, pintar os cabelos em cada vinte dias, usar protetor solar, comprar água mesmo pagando pela que jorra da torneira, fazer academia, ter carro, roupas novas em cada tres meses.
O homem moderno é resultado do que se vê nas mídias, tornando-se portanto um produto que vale, somente pelo que consome. E é neste contexto que este homem vai ter que se encaixar. Num apanhado rápido, ele vai precisar de dinheiro para acompanhar a “tendência”, de fé conforme as diversas igrejas que pregam incessantemente todos os dias. Terá também que estar na moda, não pode ficar velho, e principalmente, saber de tudo que se passa no mundo.
Outro detalhe importante, este homem atual não pode esquecer-se de ter medo, pois se mata um bocado nas guerras, e até nas não guerras da vida.
E a coragem? Esta é opcional, para sair nas ruas, dizer o que realmente pensa, e assumir-se como uma pessoa que independente do que estão "vendendo" por ai, ainda consegue estar, algumas vezes, à vontade consigo mesmo.
Guerreira Xue

https://www.facebook.com/GuerreiraXue
Imagem da net (campones romeno)