quinta-feira, 24 de março de 2016

Horizontes

Eu venho lá de longe
Passando pelas mesmas estradas
que todos passam
Não sou nenhum demonio, pecadora
ou um monge
Só sigo pisando no chão dos ancestrais
porque não existe outro caminho

Por vezes carrego nas costas
bagagens que não são minhas
São velhas Histórias contadas pelo pai
que escondidas nas paredes da cidades
esvaem-se pelas linhas do tempo
E as mesmas escapam-se pelo ar,
Seguem atravessando os mares
Empurradas pelo vento no sopro da vida

Eu da terra não levo nada
que não seja tudo o que já senti
numa breve lembrança remota
de alguma coisa que um dia já sonhei
ou vivi.

Guerreira Xue/Hilda Milk
https://www.facebook.com/GuerreiraXue/
foto Pablo Sebastian Moreira Fernandez

quarta-feira, 23 de março de 2016

Caminhos Do Vento

Eis-me aqui dividida em versos.
Escrevendo a vida aos pedaços
Remoendo velhos poemas dispersos
E se acaso não houver nestes, tanta paixão
Me perdoem a frieza, pois sem querer
Serei eu movida pela razão
Contudo, isso não quer dizer
Que me falte no peito algum coração
O caro leitor há que compreender
Que desta vida só temos alento
Divagando desde o amanhecer...
Seguindo pelos Caminhos do Vento

Guerreira Xue/Hilda Milk
https://www.facebook.com/GuerreiraXue/

terça-feira, 22 de março de 2016

Eu Me Lembro

Eu me lembro
Quando éramos crianças
Que andávamos pelas pontes
Corríamos atrás do trem
E escalávamos os montes

E os pássaros sobrevoavam
Pela volta toda do atol
Subindo paras as nuvens
Bebíamos da mesma fonte
Seguíamos o caminho do sol

Eu me lembro
Todos nós meninotes
Subíamos nas grandes árvores
Comíamos dos seus frutos ali
E ao mirar os horizontes
Tinha um gosto que jamais esqueci

Eu me lembro
De brincarmos de jogo do osso
Dos nossos banhos de chuva
Das revistas em quadrinhos
Da água de poço
E do vovô que viu a uva

Éramos índios vivendo nas matas
Com nossos arcos e flechas
Em volta das fogueiras
E nas noites de lua acampados
Ciganos mascates cantadores
E poderosas Bruxas feiticeiras

Caçadores de dragões malvados
Conquistadores dos sete mares
E não faltavam também
Os salvadores das frágeis donzelas
O que não tinha naquele tempo
Pois elas também eram heroínas ímpares.

Guerreira Xue/Hilda Milk
https://www.facebook.com/GuerreiraXue