domingo, 16 de julho de 2017

ÁGUAS DO PENSAMENTO

Ao mergulhar nas águas do pensamento
Descubro agora, que eu não tenho paz
Não tenho pais e tampouco País
Eu que já me pensei um dia alguém
Continuo aqui, parada no mesmo lugar
Sozinha, triste e sem ninguém

Eu que um dia já fui patriota
Vi os jovens, que mal começavam a viver
Se perderem numa luta, que não era própria
Vi os velhos chorarem  pelas calçadas
E esses morriam, sem ter a quem recorrer

As crianças de olhos embaçados e mãos estendidas
Essas nem riam e nem choravam
Só esperavam, o que podiam do semelhante receber
E tantas vezes foram com o nada correspondidas
Crianças sem sonhos, sem presente e com fome de vida

Ao mergulhar nas águas do pensamento
Lembro agora de ti, a minha sobrevivência
Como se fora um segredo, uma poção
Do quanto serviu-me a tua provável existência
Porque dela eu fiz, sem pena, o meu alimento


Então sobrevivi na terra de ninguém
Sem paz, pais ou país.

Guerreira Xue




sábado, 1 de julho de 2017

MOÇO

Moço
Não insiste em olhar para trás
Pois tudo que você viveu até ontem
Agora já não existe mais
O teu pai, a mãe, os teus irmãos
E as mulheres da tua vida
Se foram também
Moço
Olha para sua frente
Algumas coisas, eu sei
Mudaram de verdade
Como as verdades
Essas também mudaram de lado
Está mesmo tudo muito diferente
Mas não importa nada
E não deixe que te doa a idade
Porque inda tens a mim
Guardada dentro de ti
Moço
Não chore pensando no passado
Sorria pensando no teu presente
Que sempre foi e serei eu.
Guerreira Xue

sábado, 24 de junho de 2017

MAMÃE EU SOU GAY

Otávio estava no trabalho, inspecionando uma obra lá para os lados do Catete quando no meio da reunião com os operários o celular toca; oi, desculpe não posso conversar agora, te ligo daqui a pouco. E o telefone tocou mais umas tantas vezes. Era sua ex esposa, e pelo jeito era muito importante, tanto que assim que acabou a  reunião Otávio retornou; que foi Julia, qual a emergência? A voz dela era angustiada; precisamos conversar urgentemente, é sobre nosso filho. pode ser hoje?
- Pode claro, jantamos juntos as 20:00. Beijos.
Julia era a segunda ex esposa de Otávio. Ela sempre fora muito séria e compenetrada, ambos tinha um filho, o Augusto que agora beirava aos 18 anos. Um menino calmo, tranquilo, estudioso e estava para cursar engenharia  na Universidade Federal. Otávio nunca tivera muito tempo para Augusto e a separação acabou por distancia-los ainda mais, e isso as vezes o incomodava um pouco. Agora não tinha ideia do que se passava, mas com certeza logo saberia.
Otávio fora criado no exterior por uma mãe adotiva e sempre tivera bom status econômico.Também tinha formação em engenharia civil ele tinha um bom cargo numa multinacional e uma vida confortável. Casou-se três vezes ... Com a primeira esposa nem chegou a ter filhos, com a Julia tinham Augusto e com a terceira, a atual, tinha um casal de gêmeos com cinco anos.
Ao jantar conversaram amenidades, e logo entraram no assunto, pois Julia estava muito ansiosa.
- O Augusto é gay Otávio - Otávio ficou mudo por instantes, como que a espera de mais; - E...
-  Como e... Você não entendeu o que eu disse? o nosso filho é gay!- tudo bem fique calma. Ele te disse ou você perguntou? - eu "peguei" ele no quarto com o colega Marcelo, e os dois estavam fazendo sexo na cama.
Otávio já recomposto contemporiza- olha querida deve ter sido um constrangimento para todos sim, mas ainda não o rotula como gay. - como não, se estavam fazendo sexo, e quando dois homens fazem sexo, são gays sabia? - Em primeiro lugar não são dois homens, são dois jovens de 17 anos. Em segundo lugar, pode ser só uma experiencia entre amigos. - Abre os ouvidos Otávio, o nosso filho é gay. Tivemos uma conversa hoje a tarde, e ele admitiu. Disse que ambos namoram tem 3 anos e se gostam muito e que vão morar juntos quando forem para a universidade.
Otávio pensava em como perdeu a intimidade com o filho com a separação, alias antes dela não tinha tempo também. "que merda". - Tudo bem fique calma - calma o que, Augusto é meu único filho, eu não terei netos e ainda terei de encarar as minhas amigas, quando souberem que meu filho é uma bichinha afrescalhada. Que vergonha!
-Estou muito surpreso com isso que acabas de dizer. Você sempre enchia a boca para dizer que não tinha preconceitos, e era liberal democrata e agora dizes essas asneiras todas! O que você quer afinal, se era me contar que Augusto é gay, agora já me contou, e o que vamos fazer? Nada. Estas surpresa, tudo bem eu também estou, mas pronto. Preste atenção Julia, ser gay não é uma doença contagiosa ou terminal. Ser gay é uma preferencia sexual pessoal e intransferível. Não venha com ideias de que não terás netos, pois os gays em geral tem filhos, e Augusto só não os terá se não quiser, e isso também é outra opção pessoal. O Augusto é nosso filho querida e queremos o melhor para ele, ou não?
A seguir ele percebe o quanto foi rude com Julia, pois ela tremia de nervosa e estava realmente apavorada e prossegue; - desculpe, fui pego totalmente de surpresa, tanto com a noticia como com a sua reação. E te peço encarecidamente que você não crucifique o nosso filho por causa disso. Repito, a opção sexual é dele, assim como a  minha foi e como a sua foi. - Ahhhh mas nós somos normais Otávio - Tome sentido no que estas dizendo agora, pois você é a mãe dele... É melhor você descansar agora Julia, refrescar as ideias, falamo-nos depois mais.
Otávio se despede e vai para casa pensando; "eita mundo doido. As pessoas dizem o que não são, só para serem aceitas socialmente, e quando são o que dizem são apedrejadas até pela família.

Guerreira Xue