sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

FELIZ ANO VELHO

FELIZ ANO VELHO
Mais uma vez o ano termina e vamos aos poucos recolhendo nossas coisinhas, fazendo faxina nos guardados, aproveitar o que ainda presta  e o que não usar, descartar.
Doar é sempre uma possibilidade... "Esvaziar os armários e encher o coração."
Foi um ano complicado com nossa economia uma bagunça, corrupção por todo lado, a pobreza ainda assola várias partes do planeta, a guerra enchendo os bolsos dos fabricantes de armas enfim, o de sempre...
Viver o coletivo é importante se nossa opinião pessoal for levada em conta, claro. Ainda temos o nosso viver pessoal ou o viver em familia que, ainda bem, nos dá uma certa relevância.
Há que dizer que ser mãe não é tarefa fácil e também tem suas dificuldades, administrar uma família ainda está longe de ser um paraíso porém, amar é uma arma poderosa. Amar nos dá bom senso, pois não nos deixa ser egoístas ao extremo e promove o bem estar de quem nos cerca.
Tem também o respeito que nos faz ser justos na medida...Ver, ouvir, falar, fazer, pedir, dividir, somar e porque não  multiplicar também!
Pois é ano velho, você foi bom em algumas partes, em outras nem tanto, mas viveria de novo se fosse preciso.
Entre risos e lágrimas vamos nos despedindo aqui com a plena certeza que o melhor de tudo ainda é VIVER.
Desejo a todos de cá , de lá e de acolá um Feliz Ano Velho!!!!
Guerreira Xue/Hilda Milk

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

MAIS UMA VEZ É NATAL...



Hora dos desejos…
Nos tempos que correm,  ser feliz é quase que um devaneio momentâneo.
Tanta violência, fome, desavenças em família.
É difícil sorrir quando perdemos um ente querido,  ter esperança quando temos alguém com câncer em casa ou quando o pai perdeu o emprego e a mãe está deprimida, ou quando aquele velhote não esquece os horrores da guerra. Os problemas são tantos…

De alguma forma  cristãos ou não, todos conhecem o Natal e podem nem acreditar muito, mas reconhecem o valor da fé e esperança que este dia representa com sua simbologia.
É claro que existe todo um comercio que ganha muito com a data, mas compra quem pode, e mesmo quem às vezes não pode, faz um esforço para presentear quem gosta muito.
No Natal as armas caem, a bandeira da paz é hasteada, e o povo reúne-se em qualquer lugar, seja em casa, barracos, ou nas ruas do mundo.
 Hora de fazer nossa oração e criar uma grande corrente de energia sobre o planeta.

De joelhos e contritos nesta hora sagrada, uma voz interior clama por Paz… Quero paz por toda a terra, comida em toda mesa e generosidade nos corações.
Espalhem a notícia e... Feliz Natal!