sábado, 18 de fevereiro de 2017

LUZES E SOMBRAS

Entre as luzes e as sombras
Ando em busca de meus caminhos
Entre o meio fio e a rua 
A floresta e a montanha
Por entre flores e espinhos
Ora sob a luz da lua
Entre carros e gentes
Permeio por aves e cobras
Ora sob a luz do sol
Vou tramando...
E tecendo a vida feito um linho
São tantos erros e poucos acertos
Que vou tropeçando ao desalinho
Entre as alegrias e tristezas
E vou crescendo lentamente
Nas pegadas do mundo
Sigo arrastada pelas correntezas
Tem dias que me persegue a dor
Entre o céu e a terra existe de tudo
Existo eu e existe você
E entre inseguranças e certezas
Entre você e eu, há o amor...


Guerreira Xue

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

QUEM SABE SE...

Quem sabe se
Um grande amor me acontecer
Não que estivesse eu a buscar
Tampouco saberia direito o que fazer
Restando-me o simples amar

E ele, o meu grande amor
Viria assim
Navegando em velas ao mar
Trazendo consigo na viagem
Muitos dos meus sonhos
Que sequer ele possa imaginar

Quem sabe se
Um grande amor me acontecer
Assim, como um convite para voar
E percebendo asas em mim crescer
Consiga das correntes me libertar

E na mira de um olhar
Subo eu ao mais alto monte
Desse me atiro a rasgar os céus
Sorvo no rosto o vento da cordilheira
E voou, me perdendo na imensidão
do meu próprio horizonte


É com a alma enlevada
Que sigo plainando
Sobre brancas nuvens em véus
E a montanha se faz majestosa

Quem sabe se
Um grande amor me acontecer...

Guerreira Xue





terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

O QUE É SENTIR /por Celso Freire

O que é sentir?
Seria perceber as vibrações e os movimentos?
Seria admirar uma libélula em zig-zagues,
Às margens de algum riacho?
Seria contemplar uma gota d'água que se forma?
E que dentro em pouco não estará mais ali?

Afinal de contas, o que é sentir?
Seria penetrar em um olho e trocar confidencias?
seria tocar o lábio da pessoa amada
E experimentar um doce contentamento?
Seria criar asas e voar
No rumo das nossa esperanças?

sentir, sentir, sentir...
Seria a sensação do espinho que fica
E faz brotar o sangue do espinho da flor?
Seria o vermelho do sangue, o vermelho da flor?
Seria o alívio de esvaziar-se da dor?
seria apreciar o perfume do vermelho da flor?

O que é sentir
seria o rescaldo da carga que carregas?
seria a leveza por não levar peso algum?
seria o eco da bomba de Hiroxima?
seria o amarelo do canto de um colibri?
Seria o ruído do vento nos campos de Renoir?

O que é que sentir é?
Seria perceber o aroma da música de Mozart?
Seria admirar a cor do pincel natural?
seria o refugo na beira do rio?
O frio da travessia? O imã da margem de lá?
Seria a pressão do tempo sobre a vida?

Sentir!...
Seria submeter-se ao tripallium de cada dia?
Seria engolir a sopa de Potekin Encouraçado?
Seria levantar-se contra os que lhe tiram a pele?
Seria cuspir na cara de seu carrasco?
Seria, mansamente , oferecer a outra face?

O que é sentir?
Seria a dor do exílio entre Marília e Dirceu?
Seria procurar a sua agulha no palheira?
E se voce não encontra-la ? Vale a busca?
Seria viver no mundo de Sofia?
Seria viver imensamente todo dia?

Mas o que é mesmo sentir?
Seria ouvir a fome catando migalhas?
Seria ligar-se no pulsar de toda a essência?
Seria viajar por dentro de mim?
Seria o refluxo a resposta não?
Seria a espera da palavra sim?

Sentir...
Seria o peso de um beijo de trinta dinheiros?
Seria o rubro da cara que cora?
Seria o amargo na sua memória?
Seria voce o espelho e voce?
Seria olhar-se e ter medo de ver?

O que é sentir
Seria a alegria do meu corpo colado ao seu?
Seria a lira do instante agora?
Seria o doce da fruta amora?
Seria o canto do clarão da aurora?
Seria o fogo do dia que vai embora?

Sentir o que é?
Seria a picada anestésica do pensamento?
Seria a serena expressão da lucidez?
Seria amar sem o antes e sem o depois?
Seria intensidade de luz no meu jardim?
Seria eu cuidando bem de mim?

Sentir...
Seria o tentar esconder-se da morte?
Seria o pleno significado da vida?
Seria o calafrio do medo que congela?
Seria a tensão da força que enfrenta?
Seria emfim um poema sem fim?

Celso Freire em "Um Silva de A a Z"
https://www.facebook.com/jcelsofreire