segunda-feira, 13 de abril de 2015

TRISTE LAMENTO

Olhai o trigo nos campos meu filho
Com ele alimente a alma, e aos seus
Não criei o mundo para que seja destruido
E sim nutrido por tudo que vos conforte o coração
Não mate por ganância o seu igual
Porque isso não te fará único
Poderoso ou imortal
Reparta o seu pão, pois do trigo virá muito mais.
Saiba que não és tudo no mundo
E que não te doa, pensar que és nada.
Porque não é verdade.
Não quero arrependimento ou oração
Olhai novamente o trigo nos campos
E com ele alimente a alma e aos seus.
Porque estes sim, te farão imortal
E jamais esquecerão de ti.
A velha triste um dia morreu
E teve quem dela se esqueceu
Mas ainda hoje, há quem olha o trigo amarelo
E repete
Olhai os campos de trigo meu filho.

Guerreira Xue