sábado, 30 de julho de 2016

Era Uma Vez Na Toscana, continuação de Amor de além Mar

Madalena estava embrenhada  na papelada burocrática quando a secretária a interrompe.
_Telefono sulla linea uno, Magdalene.
_Rispondo ora, grazie Ana. Magdalene a parlare.
_Olá Madalena, é Lindolfo. Um silêncio no outro lado da linha...
_Olá Lindolfo, como vai? Quantos anos homem! Como voce me achou?
_Estou bem obrigada e voce? Bastante anos realmente. Estou em Florença querida, então não foi problema encontra-la, o difícil é falar-te agora.
_ Acredito Lindolfo, pois sinto a mesma coisa. E eu não poderia estar mais surpresa.
_Pensei se podíamos nos ver e conversar. Que tal um jantar aqui no Hotel?
_Quando?
_Hoje!
_Pode ser amanhã? Porque hoje saio tarde, eu tenho uma reunião daqui a pouco. Então combinaram dessa maneira.
Madalena por sua vez não tinha compromisso algum, pois quase caíra de susto ao ouvir a voz de Lindolfo..."Que vou dizer-lhe”?
“Quanto eu esperei e chorei por esse homem, e agora ele vem!” Tinha que se acalmar agora...""que diabo é isso, eu não tenho mais vinte anos".
No dia seguinte na hora marcada estavam os dois lá, frente a frente. Ele aparentava calma quando cumprimentou-a cordialmente, e  convidou a para sentar-se.
Ela estava mesmo a vontade e linda.   _ Estás tão bonita como eu me lembrava.
_Obrigada, voce também mudou muito pouco.
_Deixe de graça, mudei sim e bastante. Mas me sinto bem, isso é o que importa.
_Por que estás em Itália Lindolfo? Ele a olha fixamente.
_ Porque você acha que seria, para ver voce e isso é mais que evidente. Achei seu endereço no "nosso" livro, mas deixemos isso, por enquanto quero aproveitar esse jantar estupendo com voce, depois vamos ao cinema Odeon. Já reservei ingressos. E Madalena retruca a seguir;  _ Então o vinho é por minha conta, faço questão. E dirigindo -se ao atendente:
_ Genaro per favore, portami vino delle nostre uve
_Sì signorina.
Lindolfo percebe que ela não traz nenhum anel ou aliança de compromisso, mas mesmo assim dispara:
_ Voce é casada?  _ Não, eu tenho um filho Lindolfo, porém preferi ficar solteira. E voce?
_ Eu já fui casado, estou divorciado no momento. Tenho dois filhos e um neto já.
E o jantar transcorre agradável e cada um vai contando um pouco de si...
Depois vão ao cinema, e ao despedir-se combinam novo encontro, e outro e mais outro...
Um dia Madalena convida Lindolfo para jantar em sua casa, pois o filho chegaria de férias do Canadá.
Estavam os dois instalados confortavelmente bebericando vinho, quando o rapaz entra na sala.  Ao cumprimenta-lo, Lindolfo já sabia...
_Ele é meu filho Madalena, e voce o criou sozinha.
_ Sim é seu filho, mas eu não criei sozinha, saiba que tenho uma família enorme, e me deram muito apoio.
_Porque não me contou naquele dia?
_ Eu não sabia Lindolfo. E quando soube, não tinha como te encontrar. Minha esperança era voce me procurar. E agora aconteceu finalmente, voces dois terão a oportunidade de se conhecerem. Penso que “hoje” a Itália já não fica tão longe. Disse Madalena suavemente.
Lindolfo não saberia explicar o que sentia naquele instante, só sabia que tinha mais um filho adulto, e com Madalena.
_Foi por isso que voce nunca casou, por ser mãe solteira?
_ Não Lindolfo... Sei lá... Sou difícil.
_ Não é mesmo.
E ela não era. E Lindolfo estava ali, diante dela depois de 30 anos de ausência, pedindo...
_Casa comigo?
_Por quê? Não me diga que é por causa de nosso filho vá, pois ele já está bem grandinho e se sustenta sozinho.
_Para ficarmos juntos.
_ Não! Lindolfo ficou calado, pois sabia que merecia aquele não, e os tantos outros que se seguiram, mas agora tinha certeza, que queria Madalena, e não ia desistir dela, não dessa vez.
Guerreira Xue























 Image Tomasz Wieczorek
https://www.facebook.com/tomasz.wieczorek.773?fref=ts