quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

ENTRELAÇADO BOREAL

ENTRELAÇADO BOREAL

Talvez Solidão???

Lábios secos de sono
Olhando pela janela madrugada, aparece!
Aparece o instante em cada respirar
Aparece o contar das estrelas
Aparece, uma vez, ou outra ao acaso
Anda um cão sem dono
Você sabe... E a solidão arrefece!
Em todo o silêncio por quebrar
Quebrar com humidade as folhas
E nada haveria se não fosse este seu escravo
Escravo do acaso sem sono de encantar
Escravo como um cão com dono
Escravo em silêncio onde aparece o instante
Escravo olhando seus olhos secos de Madrugada
Respirar não escraviza as estrelas
Mas sim as janelas!
Janelas não têm uma voz, mas sim a solidão!
Solidão não significa folhas
Mas talvez humidade!
Arrefeça, quebre, ande, saiba... Apareça!
Outra vez sem nada...
Mas nada haveria se não fosse estes seus lábios
Molhados de lágrimas!?
M.R. "Pensamentos a Avulso" 2012

 https://www.facebook.com/pages/Desabafos/570579689691384
                               Foto: Boa tarde a todos, um resto de dia feliz!

ENTRELAÇADO BOREAL

Talvez Solidão???

Lábios secos de sono
Olhando pela janela madrugada, aparece!
Aparece o instante em cada respirar
Aparece o contar das estrelas
Aparece, uma vez, ou outra ao acaso
Anda um cão sem dono
Você sabe... E a solidão arrefece!
Em todo o silêncio por quebrar
Quebrar com humidade as folhas
E nada haveria se não fosse este seu escravo
Escravo do acaso sem sono de encantar
Escravo como um cão com dono
Escravo em silêncio onde aparece o instante
Escravo olhando seus olhos secos de Madrugada
Respirar não escraviza as estrelas
Mas sim as janelas!
Janelas não têm uma voz, mas sim a solidão!
Solidão não significa folhas
Mas talvez humidade!
Arrefeça, quebre, ande, saiba... Apareça!
Outra vez sem nada...
Mas nada haveria se não fosse estes seus lábios
Molhados de lágrimas!?

M.R. "Pensamentos a Avulso" 2012

https://www.facebook.com/pages/Desabafos/570579689691384