quinta-feira, 6 de março de 2014

DIA A DIA

Consumimos rapidamente  aquilo que nos consome lentamente. Somos todos como ratos pegos numa armadilha de labirinto, e vamos andando por caminhos há muito tempo já traçados. Alguns destes roedores são maiores e pulam seus obstáculos com alguma propriedade, os outros menores, como que cegos, ficam anos e anos trilhando os mesmos corredores sem alternativa. 
Nossas alegrias são engolidas com lagrimas daquilo que talvez pudesse ter sido e não foi, lindo. E agora que já passou, retornemos então para a obscuridade do simples existir.
O sol que estava aqui ontem ardendo nos olhos, deu lugar a nuvens pesadas... 
E com alivio vem a chuva, para refrescar nossas fervilhantes ideias... 
Quem sabe um dia encontremos com aquela harmonia tão desejada.
 Logo será noite e os trabalhadores voltam para seus lares. E o coração se aquieta e vamos todos dormir, ou não. E a vida consumista vai indo, num eterno buscar e esperar. Concretizando ou simplesmente vivendo até o juízo final.
No mundo existem os que sabem, os que não sabem, e os que pensam saber.
E resta-nos agora é descobrir quem é quem na ratoeira.   
Guerreira Xue/Hilda Milk                
https://www.facebook.com/GuerreiraXue         
Imagem net