quarta-feira, 17 de agosto de 2016

AVENTURA

Pousou um pássaro na janela
e ele cantava para mim
na minha janela amarela
me entoava os seus segredos
E a narrativa começava assim
ó menina esquece os medos
porque eu vim la do sul
eu preciso de água e fruta
e na cantiga do pássaro azul
um buraco ou uma gruta
qualquer toca para descansar
pois amanhã volto a viajar
porque minha vontade não tem cura
e o pássaro insistia sim
naquele desejo de aventura
cantando suas histórias sem fim.

Guerreira Xue