segunda-feira, 17 de março de 2014

VIM PARA AQUI NU


Eu hoje vim para aqui nu.
Mas preparado para me vestir
e vestir mais alguém
com toda esta essência
que as palavras transmitem
para que eu me sinta alguém ou ninguém.
Vim e estou por aqui e está certamente muito longe
de ser o que pretendo ser,
talvez ninguém , ou talvez eu
para que algumas pessoas entendam
que ser ninguém para um poeta
é ser e ter um mundo de nada
mas com muito para dar
o que certamente alguém não tem.
Talvez eu¬ ou eu é que sou mais um poeta
que diz não saber o que quer
ou sou eu que me sinto mais um lanceta
e lá no fundo e por fim
até sabe o que não quer.
Raios partam os jogos desta vida
e mais a loucura que me leva a ser.
Raios partam tantas as loucuras que se fazem
e não sou só eu mas eu certamente tenho as minhas
e não são assim tão poucas as loucuras que a vida provoca
e me provoca a vontade de as fazer.
Vim para aqui nu
e está muito longe
de pensar o que queira
estará eminente mais longe de ser
o que não seja
porque pensam demasiado por mim, se sou ou não sou,
eu só sei o que penso e quando não penso, escrevo
e quando não escrevo só leio o meu pensamento,
quando choro é porque realmente sinto e quando sorrio,
francamente é porque não minto.
Aliás são muitas as vezes
que quando sorrio ,lacrimejo por dentro.
Mas mesmo assim, eu sou sempre alguém ou ninguém
e continuo a ser alguém para outro alguém
mesmo que não me veja, eu sei lá, sou o que sou,
o porquê de ser ainda não sei,
por isso vim para aqui nu,
para verem com os vossos ouvidos o que quiserem que eu seja.

Poeta do silencio/Jose Lopes 
Livro  O MEU SILENCIO
   http://www.wook.pt/ficha/o-meu-silencio/a/id/15345796