quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O PINHEIRINHO DE NATAL

O PINHEIRINHO DE NATAL

Era uma vez um pinheirinho que vivia num bonito canteiro, situado no meio da praça de uma pequena aldeia transmontana.
Era pequeno mas viçoso, luzidio e verde, muito verde!
Todos os habitantes desta aldeia gostavam e admiravam o pequeno pinheirinho. Este era diferente de todos os outros. Parecia querer dizer a todos os que passavam por ali «Bom dia!»
Então, todos os anos pelo Natal, as pessoas daquela aldeia, o enfeitavam com fitas coloridas e brilhantes, com bolas multicolores e lindos laçarotes vermelhos.
O João um menino traquina de apenas seis anos, era o seu mais fervoroso admirador. Trazia sempre a sua grande e bonita estrela dourada, para que fosse colocada no ponto mais alto do pequeno pinheiro.
Este ficava resplandecente e todos achavam que era o pinheiro de Natal mais espectacular das redondezas.
Orgulhoso de tanta admiração e carinho, o pinheirinho sentia-se o mais afortunado e feliz dos pinheiros...
Esticava os seus braços vigorosamente e suspirava de satisfação!
As suas raízes estenderam-se saudáveis e fortes...e este cresceu, cresceu...
Alguns anos se passaram e o pequeno pinheiro havia-se transformado...Tornou-se num pinheiro robusto e muito, muito alto!
As pessoas, pouco a pouco desinteressaram-se e a indiferença instalou-se. Já não era enfeitado no Natal e as pessoas já não lhe davam importância.
Mas o pequeno João não desistia... continuava a pedir à mãe algumas fitas e bolas, que colocava nos ramos que conseguia alcançar.
O pinheiro apercebendo-se do abandono a que fora votado, começou a sentir-se cada vez mais triste. As suas folhas iam pouco a pouco perdendo o brilho. Já não tinha alegria de viver...
Certa noite de Natal, lamentava-se o pobre pinheiro da sua pouca sorte, quando de repente, viu que algumas estrelas lindas e brilhantes se desprenderam do Céu, e rodopiando numa dança maravilhosa, poisaram suavemente nos seus ramos.
Sentiu uma verdadeira felicidade invadir-lhe profundamente todo o corpo...
Todos olhavam maravilhados e completamente pasmados para e o que estava a acontecer...
Ao verem isto todos compreenderam o seu erro. A partir desse altura, todos os anos pelo Natal, aquele pinheiro era o mais bem enfeitado e o mais bonito pinheiro de Natal de toda a região, provocando a admiração de todos que por ali passavam.
Ermelinda Milheiro