terça-feira, 31 de março de 2015

FUI E VIM

Fui e vim
na correria de sempre
para chegar a ti
e dar-te a atenção premente
Nem tropecei
o degrau saltei
o buraco na estrada
eu, inevitável, evitei
Queria estar com a rapaziada
tudo fiz, certinho, nada olvidei
nem o café e o bolo que já tomei
mas o dia está cinzento
onde? Que não há vento
assim a nuvem não passa
a tartaruga não larga a carapaça
e eu vim e fui...
Como o tempo passa!
ana'Carvalhosa © direitos reservados
In _ensaios_da_alma
,,,IVmar15,
https://www.facebook.com/HagnaSoaresDAlmeida