segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Meus Eus

 Eu pensava que era só Eu, mas não era. Foi quando descobri que tinham vários, e cada um exigindo seu tempo de existir, pois havia que ser justa e não ter preferidos. Então uma vez resolvido decidimos que um aparecia de manhã, outro a tarde e outro a noite.
Não demorou muito e percebeu-se que o Eu sortudo era o noturno porque sonhava, e Eu sonhava toda a noite.
Descontente com a situação os demais Eus começaram a reclamar, pois queriam também o direito de sonhar.
Se Eu podia sonhar, Eu também queria.
Eu então decretei: “Qualquer Eu pode sonhar”.

Guerreira Xue/Hilda Milk