quarta-feira, 12 de abril de 2017

APENAS GENTE

_Oi mãe, cheguei! _Oi filho, mais cedo que o previsto, como foi a festa?
_Ai mãe foi uma chatice, o pessoal bebeu até vomitar, algumas meninas desmaiaram. Em principio achei engraçado vê-los cambaleantes e dizendo besteiras, mas logo percebi que alguns estavam muito mal, e fiquei assustado mesmo. A seguir foi um tal de dar água para um e refrigerante para outro. _Mas não havia nenhum adulto presente? _Nada, era uma casa alugada para a festa e a certa altura até a porta da entrada estava no chão, e era uma porta de ferro enorme. Eramos poucos os sóbrios e então acabamos por bancar babás do bebedores.
Foi chocante ver alguns colegas se esfregando nas meninas, também bêbadas, se prevalecendo da situação, deu vontade de ir lá e tirar, mandar sair. Muito triste mãe. Dei um tempo e vim embora logo.

 A mãe ficou olhando para o filho com pena. Ele está crescendo tão rápido. _ não havia mais o que ela fizesse para impedir que o filho encare essa faceta do mundo.
- Eu provei bebida mãe, mas não se preocupe que eu detestei. Fiquei chateado e decepcionado por perceber que a maioria acha que tem que beber para divertir-se, e não é nada divertido vê-los perder o controle. Qual é a graça em beber até cair, ou desmaiar?  Amanhã nem se lembram do que houve hoje. Boa merda isso sim. Tratam as meninas como se fossem objetos, e ainda se acham os tais. Tinha um que me dizia, já muito bêbado; queria pegar aquela mina que estava muito a fim, mas deu "pt" meu. Ela tinha desmaiado.

-Ah filho, que pena! Acho difícil te dizer qualquer coisa nesse momento. Todos temos que fazer nossas opções e isso acontece quase sem querer, mas presta atenção ao que voce faz ou diz. Porque sempre vai refletir em você mesmo. Esses garotos estão seguindo exemplos fortes e comuns, inclusive a falta de respeito para com as meninas. São produtos de uma sociedade jurássica e machista. Queria poder te dizer que o que aconteceu hoje na festinha de seu colega foi exceção, mas não é. Infelizmente.

A mulher e o homem tem direitos iguais, então a falta de juízo pode ser equiparada. Não penso que tudo é culpa dos pais  porque  há o livre arbítrio, a própria vontade. Não penso que tudo é culpa do homem, salvo quando é um cretino que subjuga alguém indefeso, ou estritamente culpa da mulher, porque se preservar é obrigação de todo ser humano.
Até que ponto o machismo é estritamente masculino? Afinal são elas que criam eles, e talvez por causa disso o sexismo vem sendo alimentado com tanto vigor nos tempos atuais. Chega de ser homem ou mulher então. Que tal sermos apenas gente!?

Guerreira Xue