terça-feira, 12 de novembro de 2013

AAZMar

AAZMar
Teu doce toque encantado
Me faz mais aproximar
Tua espuma novelo de enrolar
Ondas de ti saem de enleio
Como cabelos de anjo ao luar
O que tens feito de outrora
Que não se soubesse de permeio
Tua boca jorra mil palavras
De espanto e de noites perdidas
Teu espirito vagueia
Em sol de manhã ao acordar
E se fosses um peixe
E se fosses uma mulher
Serias tal sereia a dormitar
Quem sabe teu sabor alado
Quem sabe teu cheiro salgado
Teu caminhar sem o ver
Leve como nuvem de azul mar
Anjo perdido e achado
Olhos supostos de encanto
Tal céu boreal aurora
Uma lagrima te escorreu
No cair amar da noite
Despedida de poeta hoje sem o ser
Amanhã poderás voltar
E no espelho sentir regressar
Sente o teu agradecer
Nesta viagem sem findar
A não ser que não exista
Todo o verbo talvez “partilhar”
Obrigado AAZMar
“V.M "Pensamentos a Avulso,2013”
http://www.youtube.com/watch?v=ZJBNiDLB8IE