quarta-feira, 6 de novembro de 2013

REFLEXOS

Vejo eu, vejo voce
Olhando lá longe o horizonte
Ouvindo a música do mar
Cada um escutando a sua sinfonia
Em sua própria versão da vida

Gaivotas sobrevoam a praia
As vidas que se cruzam sem se tocar
E o tempo se esvai lentamente
Indo para nunca mais voltar

Os amores se vão...
Enquanto aqui, nós ficamos
E nossos olhos cansados
Faíscam ao nascer do sol
Um outro dia outra vez
Mais uma noite que vai solitária e triste

E o tempo impiedoso escorre
São os reflexos de alma
Que aos bocados vai gastando
Os ossos do corpo das gentes
Polindo o espírito que nunca morre
 Guerreira Xue/Hilda Milk                      
                                                    
               Imagem Net