quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

ESQUECIDO

Onde estou agora?
Que meus sonhos vão perdidos
As minhas esperanças jazem mortas
Os amores esquecidos
Não há mais caminhos
Só andrajos e palavras vazias

As lágrimas faz tempo, secaram
Os dedos enrrugados, entortaram
As portas ao longe, se fecharam
Só meus olhos é que não

Deus há muito tempo morreu
Eu também um dia já morri
O mundo lá fora, me esqueceu
E não sei porque razão
Ainda permaneço eu aqui

Quero um perdão
Daqui também vou me perdoar
Preciso sem demora partir
Só não consigo mais
E os meus pés, de tão cansados 
Já nem querem mais andar.

Onde estou agora?

Guerreira Xue






































Imagem de Paulo Camargo
https://www.facebook.com/opoetadascorespaulocamargo