quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

ANDA

Anda
Levante agora deste chão
Olhe para mim
E pegue na minha mão

Não espere pelo não virá

Porque vida é assim
Não procures absolvição

Só precisas se perdoar

Anda
Levanta-te
Segue adiante
Porque errar faz parte
 E viver
As vezes é angustiante

Mas tudo isso passa

Anda
No caminho há as rosas
E elas também tem espinhos
E se as situações de momento
Ficaram confusas

Se as escolhas adiante
Te parecerem incertas
Pensa

Nas possíveis descobertas

Anda...
E não me faça chorar
Porque apesar das dúvidas

Por vezes achamos
Algumas certezas

Anda
Porque nesse vasto mundo
somos anjos e demônios
Andarilhos do tempo

E não existe quem nos salve
De sermos nós mesmos


Anda
O amor está cansado de esperar
Então espante essa tristeza
E toca a vida que te restar
Por viver.
Guerreira Xue