segunda-feira, 21 de abril de 2014

PALAVRAS TONTAS

São tantas as palavras
que me vem a mente agora...
E ao sair
Estas atropelam-se, umas nas outras
E um medo absurdo de perder a hora
Me toma de assalto
Queria que fosse simples dizer
E dizendo,
tirava logo isso de dentro
Também podiam virar canção
ou que fossem para longe
que o vento levasse embora
Então num repente
eu me calo
Numa louca e descabida esperança
de não ter que explicar
As palavras tontas do coração
que chegam até a boca
 e por serem deveras ridículas, não falo.
 Guerreira Xue /Hilda Milk                 

                                                                Imagem net