terça-feira, 3 de setembro de 2013

SENTIMENTOS

Sentimentos sentidos, incertos, centrados, certos, positivos e desnecessários. Perde-se muito tempo, sentindo coisa bobas e idiotas e deixando de seguir adiante com coisas que realmente valham.
Existe, um e outro, quem não esquece de nada que aconteceu em sua vida, e quando vai ver, a pessoa só não esqueceu-se das coisas tristes, porque as boas se perderam no meio de tanto azedume, rancor, mágoas e ressentimentos. A raiva só dói e dilacera, a mágoa inferioriza o ser humano e o ódio deixa qualquer criatura amarga como um fel. Já a paciencia é leve e sorridente. E a esperança espera, enquanto trabalha e tempera.
Era bom se descobríssemos logo no começo da vida que sentimentos que engrandecem-nos devem mesmo ser cultivados e exercitados até a exaustão. Assim sendo, quando a raiva subisse pelas ventas, faríamos ela voltar pelo mesmo caminho, sem deixar sequelas no vivente.
Olha que beleza isso seria!
Todo sentimento seria, ou deveria ser, um tipo de hospede temporário onde os mais desejados ficam pela metade do preço e o dobro do tempo, os menos desejados seriam expulsos de nosso ser e pensar, sem qualquer dó ou piedade.
Há no mundo quem tenha sentimentos demais, aqueles que só choram, ou só riem, e fazem da sua volta um palco iluminado, onde só este é o artista principal. Estes somos nós, quando nascemos, percebe!
Tudo é nosso... A mãe, o pai, somos a única prioridade no recinto. Os pequenos com muito espaço. Em contrapartida ou só para contrariar o destino, há quem nasça e simplesmente seja jogado ao vento, disponível para quem queira ou possa dispensar tempo para alimentar ou vestir.
Diz-se também que os sentimentos são desenvolvidos pelo olfato, tato, visão, paladar e incluindo a audição, e que manda sinais ao cérebro que imediatamente influi no sistema nervoso até atingir em cheio o coração.
Não sei dizer ao certo em que parâmetro nos encaixamos nestas regras todas. De minha parte quero dizer que, gosto de gente que também goste.
Amor pode ser qualquer coisa boa, desde que provoque sorrisos, emoções e partilhas...
A solidariedade tem um valor substancial no campo dos sentimentos, penso que é amor de verdade com toda a sua essência.  E fazer algo por alguém que voce  não conhece, mas que precisa, é um ato de puro desprendimento, e se isso não é amor, eu não sei o que é.
Aprender a entender os sentimentos que mais nos faz bem, é parte de viver.
Uma vez eu pensava que não podia, ou não devia, interferir em grandes escalas no ambiente que me cerca, e hoje tenho certeza que interferimos, querendo ou não, o tempo todo. Mas viver com qualidade ainda é escolha, quando se tem oportunidade e quando não se tem, lembre-se que aquilo que te faz bem, faz ao próximo também.

"O homem só é o reflexo daquilo que ele imagina ser."
Guerreira Xue


                               A Metamorfose de Narciso, de Salvador Dáli, de 1937 (imagem net)