quarta-feira, 26 de março de 2014

ODE À PRIMAVERA

ODE À PRIMAVERA
A Madre Terra emprenhou,
numa divinal orgia,
um Deus Flor a fecundou,
com amor e fantasia,

e pariu a Primavera,
fruto divino e de amores
e, por graça da Quimera,
os seus filhos foram flores.

A Terra porque bondosa,
os seus filhos, logo amou
e, porque uma mãe vaidosa,
com eles se atapetou,

e, porque mãe diligente,
mui zelosa a procriar,
ao tapete deu semente,
p'ró Verão poder vingar.
Zé Loureiro
http://zemarquesdasminas.blogspot.com.br/