quinta-feira, 12 de setembro de 2013

MINHAS JANELAS


Num mundo bem distante daqui
Mora alguém estranho
Não sabe quem eu sou
Quando abro a janela
A luz logo traz sua imagem
Vejo tudo que faz
Por onde Anda
Sei o que come
Que hora levanta
Só não sei o seu nome

Se acaso os olhos se tocam
Tento disfarçar
Distraio com afazeres
Mas o dia termina e...
Como quem não quer nada
Estou de novo, a olhar
Podia bem, lhe falar
Não sei o que dizer
Melhor mesmo é calar
A noite chega e...
Minhas janelas se fecham.
Guerreira Xue