quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Filmagem...Conto Partilhado


Filmagem


Acordei ao lado de um pequeno adereço de plástico que diz que me chamo Alberto Mouro Barreto e nasci em Benafim. Se está num adereço de plástico deve ser verdade. Não recordo muitas coisas mas certas palavras batem-me na cabeça como neurônios necessitados. Não me perguntem o que são neurônios e do que eles necessitam porque não sei. Palavras. Lista. Lista, outra palavra (mas o que é uma palavra?) que vejo na minha cabeça.  Lista: ondas, cutileiro, título, pescadores, restaurante, monarquia, vale, travesseiro, biblioteca, cama, hoje, livro de costados, ali. Imagens feitas palavras ocupam o meu corpo e só sei que me chamo Alberto Mouro Barreto e nasci em Benafim porque um adereço de plástico me diz isso.
Tenho fome. Apetece-me um bife daqueles bem tenrrinho, mal passados, com batatas fritas, arroz branco e esparregado e, claro, um ovo estrelado. É isso! Já me cresce água na boca. Vou ter com a Laura e vamos jantar fora.
- Laura!...
Ah? Que se passa?
- Laura!...
Não me ouço!
Laura!...
Mexer os lábios como quem fala, mexi, pois toquei-os com os dedos, mas não ouvi nada!
Só me faltava mais esta... Como se não bastassem as confusões do acordar!...
Só sei que me chamo Alberto Mouro Barreto, tenho fome por ter água na boca, chamo Laura, mas não me ouço. Será que ainda estou dormindo?
Não. Estou debaixo de um viaduto, deitado num colchão sebento, mas não estou a dormir, sinto a brisa, o odor acre de urina, o corpo empastado. Parece que estou a acordar de um pesadelo. De onde vim? Como vim aqui parar? Quem sou eu? Como sei que estas são questões filosóficas? Tento mover-me, o corpo não me obedece, se calhar já estou muito velho para poder dar ordens ao meu corpo, Só de pensar na velhice fico de repente imensamente triste, vem-me à cabeça a face enrugada do meu avô. Sim, tenho a certeza que é ele que me continua a segredar aos ouvidos palavras estranhas, como quando me dava a mão e íamos pela rua em silêncio, quando se baixava para mim e dizia: hermenêutica, epistemologia, gnoseologia, axiologia, são disciplinas filosóficas, qualquer dia explico-te o que estuda cada uma delas.
Não. Um pedaço de plástico pousado ao meu lado diz-me quem sou. Eu sei quem sou: Alberto Mouro Barreto e nasci em Benafim. Laura! Quero o meu avô! Avô nunca me chegaste a explicar essas coisas confusas que vejo sob a forma de árvores na minha cabeça.
Laura, és tu que estás ao meu lado? Onde é Benafim?
Estava a ser filmado, Reparei num homem com uma grande máquina de filmar, atrás dele um outro com um micro do tamanho de uma cauda de cavalo, os dois voltados para mim! Será que estou morto e aqui o que fazem aos recém-chegados é uma entrevista, para saberem se havemos de ir para o céu, inferno ou purgatório?

- CORTA! Ouviu-se a voz do realizador - Ficou óptimo.
Amanhã, às nove todos aqui para a nona cena.


 ***************************Fim*******************
Este Abade fez em partilha com Betina,Paula e Hilda.:)