quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Quando Sou Feliz

Tem  alguns anos e eu vi um documentário na televisão que  falava na existência de um homem feliz, de que se tinha notícia claro. Era em uma cidadezinha lá nos confins do Rio Grande Do Sul e o mesmo filme mostrava um senhorzinho de chapéu de palha debaixo do sol quente, tocando uma carroça cheia de feno. Dizia também que este mesmo se sustentava dos peixes que pescava, plantava sua própria comida e sua companhia era um radinho de pilhas, um cão, um burro velho, umas poucas galinhas  e os pássaros que habitavam seu pomar.
Ficava eu imaginando....
Que tipo de felicidade seria esta! Queria poder ir atrás do sujeito e lhe perguntar onde ele a achou?
Por que diabos, um pobre coitado, de pés descalços era feliz?
Isso era um enigma a ser desvendado. Sabidamente a felicidade esta ligada ao sucesso, fama e fortuna. Pessoas pagam rios de dinheiros, para serem felizes.
Sim! Elas pagam pelo prazer de ter momentos de alegria,e que se diga é uma felicidade momentânea e que apesar de custar caro, dura bem pouco.
Descrever misérias é poético e vende bem, comercialmente falando.
Se dissermos aqui:
_Existe um veio de ouro descoberto recentemente lá na beira do Tietê. Certamente uma multidão corre lá não só para verificar, como para se adonar-se do "dito", porque isso seria realmente pura felicidade!
Um desgraçado semianalfabeto era feliz, isso só pode ser piada!
Eu mesmo tenho dias de extrema alegria e tenho certeza que a satisfação nem sempre custa tanto, e no caso "dele", custava quase nada.
Viver com alegria parece ser fácil. Será!
Até que ponto nossa felicidade ou tristeza depende de outros?
_Existem certos encantamentos que funcionam. Dizia a minha vovó.
_ E Você só tem que variar na medida. Como assim, variar na medida?
_Me diz uma coisa. Quando tu acorda feliz sem motivo aparente é por que?
_Não sei vó. Será por causa do sol, da chuva, por eu estar bem...
Partiremos deste ponto então, tu ficou feliz sem interferência de ninguém, esta "coisa" feliz saiu de dentro de voce, e mesmo que aconteça algo que te faça encher os olhos de lágrimas, o que seria uma interferência externa, voce tendo energia forte, logo voltas para tua alegria habitual querida.
Ninguém nasce para ser triste ou feliz o tempo todo, pois vivemos em sociedade e em geral existem muitas pessoas doentes, e tristes em nossa volta, isso sem contar as guerras, o que não quer dizer que voce também um dia não possa ficar debilitada. A tendência do dia negro é chover, e a do ser triste é chorar. Olhe para o céu depois da chuva, as nuvens se vão e o sol que estava escondido, aparece. Então depois das lágrimas...
Mesmo que tu vivas de olhos fechados, ainda não poderá ignorar os outros e como consequência sofres também sua influência. É natural que fiques triste, ou por não se sentir bem ou por ver pessoas doentes e sem alegria, mas se viver de olhos muito abertos corres o risco de cair na tristeza alheia, o que pode te impedir de ver o sol ou a chuva ou o teu próprio bem estar.

A felicidade está em repartir, e isso serve para alegrias, tristezas, comida, espaço, etc etc...
Isso devia ser o único mandamento. Agradar Deus, fazendo pelo próximo. Se todos fizessem isso...
E variar a medida no caso aqui, é dar e receber. E quando voce ficar triste vem alguém e te dá conforto, alguém que tem alegria sobrando hoje. Veja que alegria também é subjetiva nestes casos, pois pode bem significar um pedaço e pão para matar a fome de outro, um gesto, uma palavra. Era bom se as pessoas fossem mais simples.

Ai que saudades da minha vó querida!
Queria ter conhecido o sujeito que era feliz.
Guerreira Xue/Hilda Milk

                            Ilustração do artista Gil Pery.